sexta-feira, setembro 26

EU COMENTO - 1ª EDIÇÃO


Por Nerval Pedro Pires da Silva

Nesta oportunidade que me é concedido esse espaço, quero rapidamente aproveitar e cumprimentar os internautas do Bacucu com Farinha, em especial ao público jovem que são muitos por essa Antonina afora, a qual sentir-me-ei muito a vontade em dialogar com vocês, pois tenho comigo que a juventude não é uma fase da vida; é um estado de espírito. Incluo também aquelas atentas sentinelas que em seus comentários no rodapé da notícia me brindaram com palavras elogiosas as quais eu não mereço um terço si quer. A esses maravilhosos “puxa-sacos” o meu carinho e, lembrar-lhes que estão aqui no lado direito do peito.
Como o assunto palpitante do momento é a política e sua periférica nuance, “Eu Comento” alguns aspectos relevantes que estão a pulverizar o cenário político/social capelista.
Acho que é chegado o momento de nós antoninenses da gema, que amamos incondicionalmente esse torrão, exprimirmos não só com gestos e palavras – mas com determinação e coragem, impondo-nos perante as autoridades mostrando-lhes que Antonina não é exclusividade de alguns, mas de um povo heróico e bravo que não quer mais esse destino que quiseram impor-lhes sem que instante algum fôssemos consultados. Ao me referir a isso, me ocorreu uma frase que ficou famosa proferida por Stalin, na revolução bolchevista de 1917, quando disse: “Eles não podem mais, e nós não o queremos mais”.
Aos jovens, urge nesse instante recobrar a cidadania deixada esquecida pelos cantos das despensas escurecida pelo desuso, e como num gesto simbólico de apresentar armas, discutirmos Antonina em todos os seus parâmetros e aspectos e criando soluções e salva-guardas para que nunca mais venhamos a testemunhar páginas infelizes em nossa história.
Dois fatores me chamaram a atenção neste momento político que atravessa o município, e nós todos agora, já inseridos neste contexto conversado no tópico acima é que teremos a responsabilidade do debate e checarmos as causas e os efeitos destes acontecimentos antagônicos por excelência – pois no primeiro, ninguém mais que vocês jovens conhecem as reais origens dos fatos – no segundo, um fato histórico de maior relevância, que haverá de germinar sementes de novas lideranças cujo foco é vocês.
Desde que a justiça eleitoral liberou as propagandas eleitorais de ruas, é comum se observar nas passeatas de candidatos à prefeitura, um enorme contingente de rapazes e moças de diversos matizes, empunhando bandeiras – se sujeitando ao um soldo de 10,00 ao dia. Alguns deles incorporando o clima da alegria pulam cantam, outros cabisbaixos, deixando transparecer em suas faces a expressão da humilhação, da vergonha por estar ali se prestando àquele papel. No segundo fator, o Diretor substituto do Colégio Moisés Lupion – Prof. Nelsinho, sai na frente com a sensibilidade que lhe é peculiar, e investe nos alunos promovendo um encontro entre estudantes e candidatos a prefeitura, fato este inusitado entre nós, não obstante ter deixado no seio da estudantada algo a desejar, ou seja, que cada um deles pela ordem expressasse o seu ponto de vista – afinal que pontos de vistas seriam esses que esses jovens trazem engasgada na garganta há muito tempo?
Taí pois, dois fatos que gostaríamos de conhecer na sua raiz, para podermos projetar para um debate aqui nesse espaço que o Bacucu, com a visão moderna de jornalismo interativo, teve a sensibilidade de antever.
Nerval é escritor e comentarista


8 comentários:

  1. tony frank bruinjé26 de setembro de 2008 19:41

    Parabéns Nerval!
    Espero que os jovens de Antonina abram os olhos e os ouvidos, e que olhem nos nossos olhos e nos escutem, e que saibam que nós só queremos o melhor para a nossa cidade, e que a nossa bandeira esta pesada e precisamos de ajuda.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Primeiramente gostaria de dar os parabéns pela iniciativa em poder estar debatendo a juventude da nossa querida Antonina, estou fora há 11 anos, mais não deixo de participar de tudo que corresponde a minha cidade.
    Referente a estes jovens sem um futuro prévio é uma pena ter que se submeter a tal subordinação por uns míseros trocados, mesmo não sendo eleitor de tal candidato. Pois aí nos mostra a visão erronea de administrações sem planejamento para a nossa juventude, e assim como eu ter que sair da sua cidade natal em busca de novos horizontes para a sua sobrevivência. Consequentemente isto é ruim para a cidade, pois a mão-de-obra qualificada deixa de exercer o papel fundamental para o desenvolvimento e crescimento do municío. Já está na hora da juventude antoninense ocupar o seu espaço na sociedade capelista e brigar pelos seus direitos de cidadãos, acredito que tudo isto só se encaminhará apartir de uma solidificação de um Grêmio Estudantil atuante e preocupado com um futuro próximo.

    Obrigado pelo espaço.

    ResponderExcluir
  3. Nerval.
    Grande amigo escritor contemporãneo, hoje tinha 2 compromissos a participar, primeiro o comício do Canduca no Tucunduva, candidato a vereador que sou tenho obrigação de estar ao lado do amigo Canduca nesta caminhada que finaliza dia 05 de Outubro, mas o tempo ou São Pedro (seu quase xará) conspirou para que o comício iniciasse e terminasse rapidamente, pois como diria meu grande amigo locutor João Alberto da antiga Radio Antoninense: - "garoa torrencialmente" em Antonina nesse momento. E, em segundo, o compromisso de estar aqui com voce nesse momento te escrevendo, participando desta que é a vanguarda da comunicação, sinto-me honrado de fazê-lo. Mas Nerval Pedro o tempo urge, é chegado próximo do momento de elegermos os novos mandátarios desta nossa combalida Antonina, quero que discorra sobre o que vai acontecer, na sua macro visão dos assuntos Antoninenses o que voce prevê dia 05 de Outubro, uma vez que estamos assistindo ataques, baixarias, ameaças de alguns candidatos. Será que a população não está enxergando isso? Está inerte? Haverá reação? Coloco essas questões para o amigo como um pontapé inicial. Um grande abraço deste puxa-saco amigo seu, Mauricio Scarante.

    ResponderExcluir
  4. Leandro Cardozo Branco também quer falar. Eu sou uma das vítimas do desemprego em nossa cidade. Terminei meu segundo grau e estou deixando com o meu coração partido essa cidade que tanto amo. Culpa exclusiva desses políticos corruptos que só pensaram em se lucupletar, não planejando uma política de empregos. Espero que o Nerval com essa visão que tem dos problemas de Antonina, juntamente com os jovens como eu, possa delinear um projeto de rendas, para que possamos entregar nas mãos do futuro prefeito de nossa cidade. Espero que todos os jovens como eu se manifestem, percam a vergonha e o medo.Assino: Leandro Cardozo Branco

    ResponderExcluir
  5. Tio evite a maioria das frases, que vão do simples embuste ao mais exacerbado fanatismo. E o pior de tudo é que o Comunismo é, ainda hoje, enaltecido por pessoas influentes, que defendem uma ideologia criminosa que deixou um saldo de mais de 100 milhões de mortos. Lênin, Stalin, Fidel, nunca foram um bom exemplo para nossa juventude. “Nosso coração tende um pouco para esquerda”. Mais a idéia é bem esta, a juventude teve começar a pensar sozinha, procurar seus direitos, ouvir mais, e principalmente respeitar opiniões... E trabalhar... trabalhar...
    Adaptando uma frase: ”não espere que antonina faça algo por você, faça algo para transformar antonina” vote com consciência já é um grande passo.
    Parabéns pelo texto muito bom

    ResponderExcluir
  6. Parabéns Nerval pelos comentários. Sou um cidadão antoninense da antiga que teve de procurar outros horizontes para se desenvolver, portanto, um tanto desatualizado dos acontecimentos locais. Mas, pelo que tenho acompanhado nos blogs antoninenses, o que ocorre aí não é diferente do que ocorre em outras cidades deste país. Fico contente em saber que o jovem antoninense tem o hábito e o gosto pela leitura e se interessa pela política. Aqui onde resido são poucos os jovens que demonstram esse interesse. Nos bancos escolares dá para contar nos dedos os que se interessam pela leitura de um modo geral, assuntos políticos então, nem pensar, vivem à margem dos acontecimentos. Por esse motivo não sabem como reivindicar são manipulados ou simplesmente alienados do processo político. Essa iniciativa do Diretor, que você descreve no seu comentário tem que ser ampliada e difundida, pois, o futuro está nas mãos dos jovens. Iniciativas como essas me envaidece em ser filho de Antonina. Não podemos deixar um Prefeito ocupar durante quatro anos a Prefeitura fazendo somente o que lhe convém, sem o cobrarmos, afinal fomos nós que o elegemos.
    Pelo que tenho lido no Blog do Bó, o atual Prefeito pouco fez, e, no entanto, não li nenhum comentário sobre a população unida se dirigindo ao Paço Municipal para cobrar o fim dessa inércia.
    Palavras escritas nos Blogs, não são suficientes para mudar a situação, pois, dificilmente chegam ao conhecimento de quem deveria. Não resta a menor dúvida que menos ruim com os Blogs, pior sem eles.
    Esses comentários escritos nos Blogs, deveriam ser distribuídos em forma de folhetins a toda população, porque a internet ainda não alcança a sua totalidade, essa população que não tem acesso a internet é quem na sua maioria elegem os candidatos.
    Acho que me alonguei um pouco, no entanto, mesmo de longe não dá para ficar inerte.
    Um forte abraço, a você e a todos os antoninenses.

    Luiz Pedro.

    ResponderExcluir
  7. De momento, quero parabenizar Nerval pela iniciativa e Newton pela oportunidade. Os Jovens da nossa cidade precisam iniciar a vida política, do "ZERO". Passado é passado. Até o momento, estamos sem identidade política, fazemos parte de uma "terra de ninguém", engrossamos fileiras que nos levam para o NADA. A força está na juventude, jovens esclarecidos que devem exercer sua cidadania, com a prática do voto, mas isso só será possível quando for dado um basta nos candidatos que oferecem consultas médicas , que o povo mesmo paga, remédios amostra grátis,dentaduras e óculos de programas , etc.Candidatos que dizem ter a mente de Cristo, com interesses escusos, candidatos que usam título ministerial para receber favores particulares, é o barateamento da vocação. Seu dom não foi dado para falcatruas politicas.Vamos esclarecer a juventude, do poder que têm nas mãos, não votando só porque o candidato é seu vizinho, amigo ou é bonitinho.Votando com dicernimento, nas reuniões da Câmara, podemos comparecer e fazer uso da palavra sem que o Vereador ou o Prefeito nos diga: " SEU VOTO FOI PAGO". Coragem!!! Boa Tarde

    Prof. Rosa Maria Garcia

    ResponderExcluir
  8. NUNCA VI TANTOS ERROS DE PORTUGUÊS. COMO PODE DAR EXEMPLO UM ESCRITOR QUE ESCREVE TÃO ERRADO. COITADO DOS JOVENS DESTA CIDADE.
    NÃO SABE ESTE POBRE ESCRITOR QUE O STALINISMO, DIZIMOU MUITOS RUSSOS, COMO FEZ O NAZISMO E O FASCISMO!!!

    ResponderExcluir

COMENTÁRIOS SOMENTE COM CONTAS NO GOOGLE