quarta-feira, fevereiro 29

JÁ VEM DE VELHOS CARNAVAIS...

Thiago Peixoto

28 de fevereiro de 2012 21:48
Para: Bacucu com Farinha - bacucucomfarinha@gmail.com
 
Sr Neuton só foi um comentarista apertar( blogue) aqui, que o Vereador Márcio - por sinal, precisamos uns dois com o mesmo perfil na nossa CMA - respondeu lá no seu blog. Dando continuidade e este meu comentários tenho algumas lembranças da memória de Relem.
 
1) - Que o concurso das escandalosos -  foi implantado por um ex-prefeito-, pois no carnaval anterior "certos" blocos dos sujos, hoje temos os blogs sujos, saíram criticando veementemente o seu governo. Então, ele criou - pensou bem!!! - o concurso das escandalosos e mandou o presidente da comissão de carnaval, por a sonorização na avenida no último volume. Essa medida tomada no passado "mata" o nosso carnaval na segunda-feira.
 
2) - No governo Romildo Gonçalves Pereira, vice Honório Machado, não teve carnaval, minto teve sim, o que não teve foi dinheiro público, pois o prefeito alegou e com toda a razão que o comércio de Antonina só se beneficiava do carnaval e nada ajudava. Nisso o Sr. Wilson Rio Apa - grande líder - chamou a rapaziada e decorou a avenida com folhagens/bananeira/barba de pau/xaxim...e fizemos o carnaval.
 
3) - No governo Benito Montalto a mesma coisa, mas só que seu Benito é uma pessoa mais flexível e correu atraz de patrocínio em Curitiba, pois tinha uns amigos, e conseguiu uma pequena verba que deu para as escolas e sobrou um pouco para decoração da avenida, com os famosos baldinhos plásticos, foi um dos melhores carnavais que passei em Antonina.
 
Como diz a propaganda, trazendo para os comerciantes de Antonina: "Seus cabelos mudaram, mas a voz continua a mesma", palavras do Relem.   
 
Abaixo, fiz um colagem do blog do Vereador Dr. Márcio Balera.
 
"Essa história de que há necessidade de uma Fundação de Cultura para a Liga vingar é "papo furado". E ademais, aos desavisados que bradam a criação de uma Fundação de Cultura em Antonina, mando um aviso aos navegantes que a mesma existe desde o ano de 2002, criada através da Lei Municipal 19 de 25 de Setembro de 2002, só que é tão inoperante que os "entendidos" nem mesmo sabem de sua existência."
 
Vereador Márcio Balera - colado de seu blog.
 
 
"Lembro quando me posicionei contra a criação da Fundação Municipal de Esportes. Tive a Câmara inteira contra minha pessoa. Tive uma Prefeitura inteira contra meu posicionamento. Fui enxovalhado nas escolas municipais por ser o vereador que não queria colaborar com o desenvolvimento do esporte em Antonina, mas firmei minha posição até o final. A fundação foi criada, pois minoria é sempre minoria, mas o tempo se encarregou de mostrar quem tinha a razão."
 
Vereador Márcio Balera - colado de seu blog.
 
Beleza, vereador. Não vou me alongar em comentar estas duas colagens, só deixo uma pergunta aos leitores do BcF. A QUEM NÃO INTERESSA QUE ESSAS FUNDAÇÕES SE MATERIALIZEM DE DIREITO E DE FATO? Será que o Vereador Dr. Márcio Balera poderia nos responder.Esqueça essa solicitção sr. vereador - viajei no pirão de bagrinho da quaresma - esta resposta não cabe ao poder legislativo e, sim ao executivo, pois o legislativo fez a parte que lhe cabia. 
 
Outra questão, esta é de transparência pública, dai sim o sr. nos pode responder. Tem cidadão que já foi Presidente de Comissão de Carnaval se arvorando de ético, em que no seu tempo o processo era "diferente", não era não, é mesma coisa que é hoje. A resistência contra a modernização da nossa gestão pública continua indolente há tempos, o único prefeito que modernizou a gestão pública de Antonina, foi Heitor Soares Gomes, que pelo seu trabalho feito em Antonina foi eleito o deputado estadual mais novo que passou pela Assembléia Legislativa do Paraná. Volto a "vaca fria" solicito se possível do vereador presidente da CMA que publique no site da CMA todos os Termos de Adjudicação e Homogação dos pregões presenciais dos Carnavais realizados em Antonina. após o governo Benito Montalto até o de Kléber de Oliveira Fonseca, pois é uma questão de fazer justiça com o atual chefe do executivo Dr. Carlos Augusto Machado.
 
Obrigado Sr. Neuton
Editor do BcF. 
 
___________
NOTA.:
 
Eu novamente acredito que o meu nobre amigo Marcio vai fazer isso. Já me mostrou em outra matéria aqui no BcF que, enquanto eu ia com a farinha do Bacucu, ele já tava com o pirão do mesmo prontinho...
 

terça-feira, fevereiro 28

QUESTÃO DE TRANSPARÊNCIA E COMPETÊNCIA...

CARNAVAL DE ITATIBA - SP REUNIU 60 MIL E ESCOLAS DE SAMBAS FORAM DESTAQUE



O Carnaval Tamo Família Feliz 2012 reuniu mais que um grande público. Os cinco dias de festa, de 17 a 22 de fevereiro, foram marcados pelo encontro da alegria e da diversão em um ambiente familiar. Desde a abertura oficial do evento, na sexta-feira, dia 17 de fevereiro, que aconteceu na Praça da Bandeira com desfile do bloco Demônios Acadêmicos da Benjamin e entrega da chave da cidade ao Rei Momo, até o último dia de desfile das Escolas de Samba no Parque Luís Latorre, dia 22, a comemoração reuniu 62 mil pessoas. Os participantes viram na festa itatibense um modo seguro de curtir o Carnaval.
____________
NOTA¹.:

O que eu quero mostrar com esta matéria... é a transparência e a competência de fazer a coisa bem feita...

...começando pela licitação, ou seja, a contratação do som e iluminação do carnaval em Itatiba interior de São Paulo foi a mais transparente possível e com detalhes técnicos impecáveis... clique no edital abaixo e leia principalmente a página onde diz: Termo de referência (Descrição do Objeto)

Prestem bem a atenção senhores organizadores...

EDITAL

____________
NOTA².:

Do Pregão para contratação de serviço de som e iluminação para o Carnaval 2012 em Itatiba - SP

2012 - PREGÃO Nº 10/2012- Contratação de serviços de som e iluminação para o Carnaval 2012
PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 09055/2011
REFERÊNCIA: EDITAL Nº 12/2012
PREGÃO (PRESENCIAL) Nº 10/2012
Objeto: Contratação de serviços de som e iluminação para o Carnaval 2012.

HOMOLOGO o procedimento da presente licitação a proponente vencedora:

ADRIANA BASTOS SAMARA EVENTOS ME
Item 1.1, 01 unidade de CAMINHÃO DE SOM PARA A ABERTURA DO CARNAVAL / DESFILE DE BLOCO NA PRAÇA DA BANDEIRA), conforme anexo I;
Item 1.2, 01 unidade de SOM PASSARELA DO SAMBA (PARQUE LUÍS LATORRE), conforme anexo I;
Item 1.3, 01 unidade de CABINE DE COMANDO CENTRAL (PASSARELA / PALCO – PARQUE LUÍS LATORRE), conforme anexo I;
Item 1.4, 01 unidade de SOM PALCO (APRESENTAÇÃO BANDA AO VIVO – PARQUE LUÍS LATORRE), conforme anexo I;
Item 1.5, 01 unidade de CARRO DE SOM PASSARELA (Desfile das escolas de Samba - Parque Luís Latorre), conforme anexo I;
Item 1.6, 01 unidade de RIDER ILUMINAÇÂO (palco show – Parque Luís Latorre), conforme anexo I.

Valor global: R$ 90.000,00 (noventa mil reais)

À Seção de Licitações para as medidas de direito, na conformidade da legislação pertinente.
Dê-se ciência na forma da lei.
Comunique-se.
Em 03 de Fevereiro de 2012

  

JOÃO GUALBERTO FATTORI
PREFEITO MUNICIPAL




TERMO DE RECEBIMENTO DO EDITAL


Declaro para os devidos fins que retirei integralmente junto ao endereço eletrônico www.itatiba.sp.gov.br o EDITAL de Licitação referente ao PREGÃO (PRESENCIAL) Nº 10/2012. Objeto: Contratação de serviços de som e iluminação para o Carnaval 2012.

_______
P.S.: Quer saber mais sobre o carnaval de Itatiba-SP, clique AQUI

segunda-feira, fevereiro 27

SÓ PODEM ESTAR BRINCANDO COM O POVO...

R$ 396.300,00 POR AQUILO???

ESTÃO DE PIADA COMIGO?

Não, não... deixa eu dar uma raciocinada... enquanto as escolas recebem R$ 10 mil mangarotes cada..., que totaliza R$ 60.000,00 para fazer o show funcionar... a empresa em que o som pifa e a iluminação é redícula... recebem uma bacatela de R$ 396.300,00... me tirem o tuboooooooooooo!!!!!!

_ Fonte: DIOE - PR (Diário Oficial do Estado do Paraná).

_________
NOTA.:

È senhores proprietários da PROMAR, mais um carnaval com vocês aqui em Antonina... nós vamos PROBREJO... EM TODOS OS SENTIDOS!!!

UM OUTRO CARNAVAL EM ANTONINA É POSSÍVEL?

Marcar com estrela 

Fortunato Machado Filho

26 de fevereiro de 2012 20:09
Para: Bacucu com Farinha - bacucucomfarinha@gmail.com
 
De Jorge Aragão em Paranaguá...a 'Padiola Sonora' em Antonina.
 
Por: Fortunato Machado Filho(26/02/2012)
 
 
Um outro Carnaval em Antonina é possível?
 
 
"A cultura não deve sofrer nenhuma coerção por parte do poder, político ou econômico, mas ser ajudada por um e por outro em todas as formas de iniciativa pública e privada conforme o verdadeiro humanismo, a tradição e o espírito autêntico de cada povo." (Papa João Paulo II)
 
 A criação de uma Fundação de Cultura em Antonina, tem por missão projetar, planejar, coordenar, executar, cooperar e avaliar a política cultural do município com atividades que visem o desenvolvimento cultural
 
São atribuições da Fundação, sem prejuízo de outras decorrentes de suas finalidades:
 
- Planejar e coordenar programas, projetos e atividades que visem ao desenvolvimento cultural do Município de Antonina;
 
- Dirigir a execução de projetos, programas e atividades de ação cultural do Município;
- Planejar e coordenar as atividades de todos os equipamentos culturais e outras atividades culturais promovidas ou patrocinadas pelo Município;
 
- Gerenciar as unidades de cultura;
 
- Gerenciar a preservação do patrimônio histórico do município, zelando e administrando os monumentos e casarios;
 
- Gerir as dependências e espaços públicos de domínio municipal, que sejam apropriáveis em atividades culturais, inclusive, coretos, palcos e teatros situados em praças e logradouros públicos;
 
- Desenvolver ações culturais de formação e difusão nas áreas de artes plásticas, literatura, teatro, música, cinema, dança, história, carnaval mediante convênios ou recursos próprios;
 
- Emitir pareceres sobre assuntos e questões de sua alçada de competência que forem submetidas à decisão do Chefe do Executivo Municipal;
 
- Cooperar com órgãos federais e estaduais nas ações destinadas à promoção da defesa do patrimônio artístico, histórico e cultural do Município de Antonina;
 
- Articular-se com outros órgãos estaduais e municipais de apoio ao turismo, ao artesanato popular e festejos populares do Município, de forma a estimular os aspectos culturais de tais empreendimentos;
 
- Fomentar convênios e consórcios que contribuam para o desenvolvimento cultural do Município, promovendo o intercâmbio com instituições culturais, possibilitando exposições, mostras e realizações de caráter artístico literário;
 
- Incentivar, propor e acompanhar a publicação de livros, revistas, folhetos, jornais e outros escritos destinados à divulgação das atividades que interessam à vida cultural do Município de Antonina;
 
- Promover meios que permitam a participação e decisão da comunidade no âmbito da política cultural do Município;
 
- Projetar e articular ações culturais para o Município, buscando ações conjuntas com os diversos órgãos governamentais ou não de políticas culturais, assim como a iniciativa privada;
 
- Ampliar a política municipal de resgate ao acervo histórico, mediante o recolhimento e catalogação de documentos, material fonográfico, fotográfico, impresso e de audiovisual bem como estabelecer normas, gerir, conservar e organizar os arquivos públicos municipais, de modo a facilitar o seu acesso e pesquisa ao público interessado;
 
- Implantar no município a política de fomento aos projetos culturais de ação permanente, com proposta pedagógica, visando à profissionalização dos indivíduos dentro das diversas vertentes da arte, formando agentes multiplicadores;
 
- Promover atividades e eventos voltados para o incentivo à arte, à conscientização da importância da cultura na formação dos valores individuais e sociais do cidadão e à formação de platéia;
 
- Articular-se com entidades públicas ou privadas visando aprimorar os recursos técnicos e -operacionais.as atividades relativas à cultura e áreas afins poderão ser desenvolvidas dentre outros meios através de convênios ou contratos firmados para captação de recursos públicos ou privados, com vista à colaboração e prestação recíproca de serviços especializados ou aquisição de equipamentos ou realização de obras necessárias à consecução de seus objetivos.
 
- A atuação do Ministério Público nas fundações privadas, no entanto, serve para conferir a essa modalidade de pessoa jurídica de natureza privada, sem finalidade lucrativa, maior controle, velamento e fiscalização, garantindo a elas um certo grau de seriedade singular, pelo fato de serem acompanhadas rotineiramente pelo Poder Público (na hipótese, pelo Ministério Público, por intermédio da Curadoria de Fundações).
 
Respondendo a minha pergunta acima.  Um outro Carnaval em Antonina é possível?
 
É sim possível, desde que deixemos o amadorismo e passemos ao profissionalísmo em todos os nossos eventos populares. Como? Sem uma Fundação de Cultura em Antonina, jamais alcançaremos a excelência, a celeridade na contratação da infraestrutura; de músicos e de artistas; de calendário de eventos de turismo; o envio de projetos culturais as empresas e aos órgãos estaduais e federais para a captação de recursos em tempo hábil...
 
O Carnaval de Antonina há tempos perde a sua aura, a arte carnavalesca dos antoninenses não se democratizou. massificou-se para consumo rápido no mercado da moda e nos meios de comunicação de massa, transformando-se em propaganda e publicidade, sinal de status social, prestígio e mando político e controle cultural.
 
A arte carnavalesca possui  intrinsicamente valor de exposição ou exponibilidade, isto é, existe para ser contemplada e fruída. É essencialmente espetáculo, palavra que vem do latim e significa: dado à visibilidade. No entanto, sob o controle econômico e ideológico de grupos políticos, a arte carnavalesca de Antonina se transformou-se em seu oposto: é um evento para tornar invisível a realidade e o próprio trabalho dos carnavalescos e dos componentes das escolas de samba e dos blocos carnavalescos. A arte carnavalesca antoninense é algo para ser consumida e não para ser conhecida, fruída e superada por novas gerações de carnavalescos e de participantes que fazem o Carnaval de Antonina acontecer. Sem a criação da Fundação de Cultura de Antonina a tendência do Carnaval de Antonina é acabar, pois o carnaval é uma festa popular e não para turista consumir, essa lógica esta errada, o carnaval como uma festa popular tem que ser feita para a população de Antonina, o turista vem pela gravidade. A democratização da cultura tem como precondição a idéia de que os bens culturais de Antonina são DIREITO de todos e não privilégios de alguns.
 
Deixo outras questões para que sejam refletidas pelo leitores do BcF; quem é contra a criação de uma Fundação Cultural em Antonina? A uma Liga de Escolas de Samba e Blocos Carnavalesco? Há ia esquecendo-me, Nêuton num texto seu li que já teve uma reunião para a recriação da Liga, agora pergunto-lhe quem irá dar respaldo institucional para ela: O Prefeito? Os vereadores? O Juiz de Direito? O Delegado? Não, assim como no Rio de Janeiro e em outras cidades em que existem Ligas de Escola de Samba e Blocos Carnavalesco quem dá este respaldo é a Fundação Cultural.
 
Também ia esquecendo-me de: "De Jorge Aragão em Paranaguá...a 'Padiola Sonora' em Antonina", em Paranaguá tem uma atuante e profissional Fundação de Cultura.
 
PS. merchandising meu; quem gostou deste texto, passe lá no Quiosque de Dona Nica e deixe uma cerveja paga!!!!!
 
Que todos tenham uma Boa Noite.  
             
 

FIM DA ENQUETE

Para os Bacunautas quem não leva para 2013 para vereador é o Luis Carlos de Souza (Luis Polaco) com 41 votos dos Bacunautas de um total de 241 votos...

...na sequência vem o vereador Valdir Renato Cabral (Totico) com 39 votos, seguido de Hélio de Freitas Castro (Hélio da Pesca) e Marcio Hais de Natal Balera (Marcio Balera) 34 e 33 votos dos Bacunautas.

_____________
NOTA.:

Está é uma simples enquete, e mostra a opinião dos Bacunautas... estes malacabados não tem mais o que fazer ficam dando as suas opiniões aqui na bagaça...

...senhores vereadores, não levem a sério esta enquete... vocês estão bem na fita... os Bacunautas é que viajaram na milhonese...

EU LANÇO AQUI UM DESAFIO... SERÁ QUE CMA FARÁ O MESMO?

Câmara de Morretes dando bom exemplo

Câmara amplia a publicidade das licitações dando transparência digital aos editais. 



A Câmara Municipal de Morretes aderiu por completo as determinações do TCE PR colocando todos seus processos licitatórios em ambiente digital daquela corte, inclusive inserimos no site da câmara no menu vertical o item - mural do TCE, onde é publicado o resumo do edital. Neste ambiente as empresas ficam informadas das licitações dos órgãos públicos. Agora os editais também poderão ser acessíveis via internet. Antes as empresas solicitavam e recebiam em seus emails, o que continuará sendo feito, porém há uma nova forma mais rápida de acessar e imprimir o edital, para isto o internauta deve acessar a barra horizontal, clicar em transparência, depois clicar no botão licitação, logo após escolher o ano, no caso 2012, e então escolher o edital, clicar sobre ele e por fim abrirá o arquivo PDF com o conteúdo do edital.
 





domingo, fevereiro 26

MESMO ASSIM HOUVE CARNAVAL!!!

Muitos foliões ainda estão curando a ressaca do carnaval antoninense, eu não fujo à regra. Foram quatro dias (de sábado a terça) na avenida do samba, alguns começaram na sexta-feira. Achei que este ano tinha menos pessoas que anos anteriores, se bem que, tem um crédito para isso, a divulgação do carnaval antoninense ficou restrita a cidade, o carnaval acabou não chamando muito a atenção de foliões turistas, e se limitou ao povo de Antonina. Se isso é bom ou ruim, não sei. 

Pontos positivos: a avenida do samba não implodiu divinalmente como a visão profética do Profeta do Mangue... 

...não houve ocorrência policial grave, isso é muito bom. Não faltou água, outra maravilha... e algumas coisinhas mais...

Pontos negativos? Não houveram pontos negativos, somente algumas considerações.(Isso seria o comentário que a prefeitura e seus "organizadores" gostariam de ler ou ouvir)

Porém, não foi bem assim... vamos começar pelos valores dos alimentos, um simples cachorro quente R$ 5,00... é isso mesmo, cinco mangarotes... um absurdo...

...aquelas grades nas laterais mais atrapalham do que ajudam, estreitaram a avenida, pra que isso? Logo-logo estaremos desfilando em um corredor polonês...

...como diria uma estrofe do samba enredo da escola de samba do Batel em 2010, "no palco vai subir, nossos cantores para interpretar"... as músicas escolhidas para tocar no carnaval antoninense deveriam seguir um cronograma exato para o evento... mistura de ritimos não é por aí... (gosto de sertanejo, adoro pagode, porém, todos tem o seu momento certo)

Falarei sobre o som e iluminação...

...bem, poderia fazer uma matéria completa sobre o som e a iluminação na avenida... não farei isso... comentarei somente o necessário...

Mesmo assim houve carnaval!!!

...sobre a iluminação, escuridão total, vários pontos na avenida com falhas nas luzes... podem as escolas colocarem brilhos em suas fantasias, tenham certeza que a escuridão na avenida do samba literalmente ofuscará qualquer fantasia...

Mesmo assim houve carnaval!!!

...SOM...  que merdes era aquilo? Cara, na boa... não vou me alongar, quem sentiu na pele sabe muito bem o que estou falando...

...sem retorno na... digamos... padiola que transportava algumas caixas acústicas na avenida do samba, o coitado do motora, além de dirigir aquilo, na maior parte tinha que manipular a mesa de som que ficava ao seu lado... no banco do carona... O QUE É ISSO MINHA GENTE!!!! Onde está o profissionalismo desta empresa? Microfones com baterias velhas, pifavam toda hora, vários pontos sem aúdio na avenida, os interpretes não interpretavam.. eles berravam, isto tudo devido a péssima qualidade do aúdio... agora uma coisa é certa, o dim-dim foi bom para este bando... tinha uma turma de incompetentes em cima do palco, fui reclamar sobre a sacanagem que eles fizeram com a primeira escola a desfilar... Escola de Samba do Portinho... dos seis microfones, somente três microfones funcionavam, a resposta das antas:... o problema não é nosso, é do "carro" padiola de som... caraca, a empresa não é a mesma perguntei? Então o problema eram deles sim... mas...

Mesmo assim houve carnaval!!!

...paro por aqui.

Um poto mais que positivo, foi a realização ontem da primeira reunião para começar a formatar a diretoria da Liga Independente das Escolas de Samba de Antonina, foi uma adesão total ontem... PARABÉNS!!! Não esqueçam dos blocos folclóricos, é muito importante a participação deles nestas reuniões.

__________
NOTA.:

A prefeitura se orgulha de ter feito o carnaval dos sonhos, acho que o próximo prefeito tome isso como exemplo e faça a diferença, caso contrário o sonho continuará um pesadelo...

Mesmo assim haverá sempre carnaval em Antonina!!!

quinta-feira, fevereiro 16

DESABAFO DE UMA CIDADÃ ANTONINENSE...

Pessoal

Quero dizer antes de mais nada que, retirei este comentário da Professora Kleise de uma comunidade do Orkut, e com isso, significa a mais simples expressão de uma cidadã referente ao acontecimento que toma conta dos meios de comunicações da nossa cidade nos últimos dias, ou seja, a mudança do Plano Diretor...

...o comentário desta digna professora mostra muito bem como deveria ser tratado um assunto de suma importâcia..., é sem dúvida uma expressão de sentimento, também não deixa de ser de caráter público relacionada com a vida na sociedade. E por esse motivo exige de cada um de nós uma maior atenção na organização de liberdade, o quanto ainda temos que lutar pela ampliação dos nossos “direitos de comunidade”.

A professora Kleise consegue colcar isso tudo em poucas palavras...


Vamos ao comentário da professora, é uma..., digamos, atenção ao meu grande amigo Mura-Mura da Rádio Serra do Mar...


RECORDAR É VIVER EU ONTEM SONHEI COM VOCÊ...

Direto do Túnel do Tempo

NOTÍCIA

Envie a um amigo

15/08/2008 - 14h10m

Setor de fertilizantes desrespeita a lei

Maior importador de fertilizantes do País, o Paraná enfrenta problemas com a disposição inadequada do produto pelas empresas do segmento.

Paraná-Online

Desde julho, já foram seis as empresas de fertilizantes autuadas pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) pela falta de licenciamento ambiental e disposição inadequada de resíduos sólidos a céu aberto, somente em Paranaguá, no litoral do Estado. São elas: Andali, Fértil Brasil, Coopercentro, Rocha Top, Forte Solo e Multitrans.

Como a equipe de reportagem de O Estado registrou nesta semana, o problema não se restringe a Paranaguá. A Macro Fértil, mesma empresa que estaria também com fertilizantes de forma irregular em Paranaguá, mantém a cobertura do produto com lona e em contato direto com o solo em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, onde o IAP deve fazer uma vistoria nos próximos dias.

A disposição inadequada do produto pode provocar doenças e contaminar a água, segundo a chefe do escritório do IAP em Paranaguá, Noelle Saborido. “As partículas de adubos e fertilizantes suspensas no ar podem desencadear doenças respiratórias e cardiovasculares. Além disso, causam a contaminação e eutrofização (redução de oxigênio e luminosidade devido ao o excesso de nutrientes) de rios e nascentes”, explicou.

Segundo as regras do IAP, as empresas devem garantir a impermeabilização do solo e a implantação de canaletas e caixas de contenção para drenagem, além de cobertura da área com material adequado.

O prazo para cumprimento das exigências ambientais, a partir da verificação da irregularidade, é de 30 dias. Após o vencimento, as empresas que não tiverem implementado as medidas de disposição e armazenamento deverão promover a retirada imediata dos produto.

Na Fértil Brasil o chão era de revestido de paralelepípedos, o que possibilitava a infiltração de poluentes. A única empresa que estava com produtos em contato direto com o solo, segundo o IAP, era a Forte Solo, que não possuía autorização ambiental para o depósito do produto.

A reportagem tentou entrar em contato com as seis empresas autuadas. A Multitrans informou que já retirou o material do local autuado. Já a Coopercentro afirmou que a intenção da empresa é retirar o produto e abandonar a armazenagem no local autuado, enquanto que a Forte Solo disse estar regularizando as licenças ambientais necessárias. Nas outras empresas não foi possível contato com o responsável pelas explicações.

De acordo com a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), em 2007 foram importadas 7,4 milhões de toneladas de fertilizantes. Neste ano, até o último dia 11, já foi registrada a importação de 4,3 milhões de toneladas. 
Fonte: Cif Feijão

__________
NOTA.:

Precisamos ficarmos atentos para que isso não se repita... estamos de olho...

VOCÊ SABE O QUE É 'EIA' ?

Estudos de Impactos Ambientais - EIA

Sigla do termo Enviromment Impact Assessment, que significa Avaliação de Impactos Ambientais.

Pressupõe o controle preventivo de danos ambientais e prevê possíveis impactos, quantificando as mudanças. Deve conter informações sobre o projeto, região afetada e o conjunto de alterações significativas provocadas pelo projeto em curto ou longo prazo, sobre o meio ambiente, economia e relações socioculturais e humanas. É imprescindível que o EIA seja feito por vários profissionais, de diferentes áreas. A visão multidisciplinar permite que o estudo seja realizado de forma completa e de maneira competente, de modo a sanar todas as dúvidas e problemas.

Fonte: Portal EcoD. http://www.ecodesenvolvimento.org.br/glossario-de-termos/glossario-de-termos

NO ALTO DA COLINA

Por: Jeff Picanço
 

Estes tempos abordei, de leve, algumas lembranças que tive dos padres de Antonina. Eram lembranças de uma infância já antiga, mas que à nos pareceu sempre tão moderna: afinal, fomos a primeira geração que nasceu completamente televisiva, nos anos sessenta e setenta e que vimos, entre outras coisas, a margarina, a tropicália, o pouso do homem na lua e a transmissão via satélite da copa do mundo. 

Os padres, naquele tempo, eram americanos redentoristas. Lembro mais do buldogue deles do que dos padres propriamente. Era um buldogue feio, como costumam ser os buldogues. Todos tinham medo dele por que, alem da carantonha, só obedecia ordens em inglês, algo então quase incompreensível, como os incas venusianos dos seriados de National Kid. Certa vez o padre nos deu rosários de plástico, outra invencao moderna. Lembro do constrangimento de minha mãe, até hoje uma católica fervorosa, ao mostrarmos pra ela, na frente do padre “os colarzinhos” que ele nos dera. 

Fui um católico preguiçoso. Tinha preguiça de ir a missa nos domingos, de levantar cedo pra fazer a primeira comunhão, de rezar. O melhor mesmo era depois da missa, brincar de pega-pega na colina da matriz, ou ir espiar o tal do buldogue do padre. Claro que tinha muito medo de ser pecador, de ir parar na profundas dos infernos, onde faz um calor mormacento digno dos verões da terra de Valle Porto e não se tem sequer uma bola pra brincar, é só castigo, sofrimento, terror. Quem já não acordou assim apavorado, o coração batendo, apos um sonho de castigos e punições? 

Conheci uns padres prafrentex, como se dizia antigamente. Mas em Londrina, para onde me mudei. Não me lembro mais o nome dele. Era um padre espanhol, de barba, que tocava violão e nos recomendava ler os artigos de dom Pedro Casaldaliga. Que tinha simpatias por um certo barbudo que fazia greves, que fazia sermões pedindo pelos bóias frias que mourejavam nas lavouras do norte do Paraná. Minha avó não gostava dele: “padreco comunista”. E imoral também, pois defendia a liberação sexual (“sem libertinagem!”, enfatizava, pois, afinal, era um padre), discordava publicamente do bispo e estava sempre nos jornais a emitir opiniões polemicas sobre assuntos da sociedade e da política. 

Hoje, não sei mais de nada disso. Com João Paulo II, a igreja passou a ser uma forca política nos países da cortina de ferro e retirou-se da política nos outros países. Após o fim da guerra fria, tudo isso se acentuou. Sei que em Antonina tivemos um padre que andava de batina pelas ruas, que era muito culto e erudito e, também, muito conservador. Tanto que saiu daqui pra ir trabalhar na sede central da multinacional, no Vaticano. 

O padre atual, que pouco conheço, parece ser um padre típico dos novos tempos. Sabe que a igreja católica não é mais a maioria, que não pode contar com os nominalmente católicos. Sabe que tem que ter dinheiro pra tocar as suas obras. Logo, é um padre empreendedor, um padre que lida com negócios e com dinheiro, que reergueu a festa de Nossa Senhora do Pilar com sorteios de automóveis e que quer ganhar dinheiro com os imóveis que a paróquia possui. 

Logo, não é de estranhar que ele volte ao mundo da política, que os outros padres deixaram para trás. Este é um padre de uma nova igreja, que se diz moderna mas veta a camisinha, que condena os costumes e as liberdades adquiridas e toma posições atrasadas e conservadoras. Quem quer dinheiro no capitalismo tem que se submeter à suas regras. Quer dinheiro? Tem que ir atras de quem tenha. Tem que proteger seu capital, logo é conservador.  Tem que estar do lado desenvolvimentista, que afirma que a sociedade precisa crescer e que meio ambiente é assunto de gente chata. Volto ao assunto em outra crônica.

quarta-feira, fevereiro 15

VOTAÇÃO DO PD - PARTE I


Esquema de Leite tinha laranjas para perderem licitações...

O ex-deputado estadual Waldir da Costa Leite foi preso esta terça-feira (14), em Paranaguá, por fraudes em licitações da Prefeitura de Paranaguá.

Também foi presa sua mulher, Marilis Rocha da Silva. O irmão, Valdinei Turchetti da Costa Leite, e a cunhada, Serly da Silva Costa Leite, estavam foragidos da Justiça na manhã desta quarta-feira (15).

Outros presos foram a ex-presidente da Comissão de Licitações da Prefeitura de Paranaguá, Franciane Azevedo Ribeiro, Alessandro de Mello, Luciano Valério Alves Barbosa, Joel Alves Barbosa Júnior, Divanelle Inácio do Rosário Lima e Adalton Bernardo de Oliveira.

Segundo investigações do Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce), da Polícia Civil, Waldir Leite comandava um esquema de licitações na Prefeitura de Paranaguá com três empresas. Elas participam de licitações na modalidade de Carta Convite, na qual são escolhidas três empresas para apresentarem orçamento para determinado seviço ou obra, e o melhor preço vence.

As empresas de Luciano Valério Barbosa e de Alessandro de Mello sempre perdiam as licitações para a empresa “Serly da Silva”, que já pertenceu a Leite, leva o nome de sua mulher mas está em nome da cunhada.

O esquema teria vencido sete licitações com valor aproximado de R$ 500 mil em 2006. Segundo o Nurce, algumas licitações deveriam ser feitas na modalidade de pregão presencial. Franciane Azevedo Ribeiro foi quem dirigiu na prefeitura as licitações do esquema.

Na entrevista coletiva concedida nesta terça-feira à tarde, o delegado do Nurce também apontou outro indício de fraude: a variedade de ramos de atuação das empresas envolvidas nas fraudes. A J.A Barbosa Júnior, cujo nome fantasia era Panificadora e Mercearia Big Pão, participou de uma licitação para prestar serviço de limpeza e manutenção do terminal rodoviário, execução de canaletas em paralelepípedos, pavimentação de ruas e becos.

O delegado Fernando Zanoni informou que os proprietários das três empresas e Franciane estão envolvidas diretamente nas fraudes. Ele não descartou o envolvimento de outras pessoas no esquema.

Em nota oficial, o prefeito José Baka Filho diz que dará todo a apoio à investigação do Nurce:

Nota Oficial sobre Operação do Nurce

Prefeitura aciona Controladoria do Município para verificação de informações

Com relação à operação que o Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos realizou em Paranaguá nesta terça-feira, dia 14, a Prefeitura de Paranaguá esclarece que dará todo apoio na continuidade da investigação, no que depender de sua estrutura, e que confia nos trabalhos realizados pela Polícia Civil no levantamento das informações e dos fatos.

“Estamos nos colocando à disposição do Nurce para que a ordem seja restabelecida”, disse o prefeito de Paranaguá, José Baka Filho.

O prefeito acionou a Controladoria do Município para levantar informações relacionadas ao assunto e vai aguardar a investigação policial.

O procurador geral do município também está acompanhando o processo para verificação de eventuais prejuízos.

NUM REINO NÃO TÃO DISTANTE...


terça-feira, fevereiro 14

FIM DA ENQUETE...

________
NOTA.:

É bom esclarecer que está enquete não serve para parâmetro algum..., porém, respeito muito a intenção dos meu leitores...

Valeu galera!!!

Leite é preso em operação contra fraude em licitação

O ex-deputado estadual Waldir da Costa Leite foi preso durante a manhã desta terça-feira (14), em Paranaguá.

Leite é acusado de fraude em licitação. Ele foi encaminhado para Curitiba. Outras sete pessoas foram detidas na mesma operação, realizada Nurce (Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos) da Policia Civil

Os detalhes da operação e da suposta fraude serão tratados em entrevista coletiva marcada para a tarde desta terça-feira na sede do Nurce, em Curitiba.




Fonte: http://correiodolitoral.com

segunda-feira, fevereiro 13

Moradores de Antonina vão à Câmara para segurar mudanças no Plano Diretor

A AMBB (Associação de Moradores do Bairro do Batel) quer impedir que os vereadores aprovem  mudanças no Plano Diretor do Município sem discutirem com a população.

A associação convida todos os moradores de Antonina a comparecerem à Camara Municipal de Antonina para a sessão marcada para esta terça-feira (14) às 19h30.

A proposta de mudanças no Plano Diretor foi aprovado numa audiência pública relaizada pela prefeitura no dia 24 de janeiro. O projeto de lei que foi encaminhado pelo prefeito Carlos Augusto Machado à Câmara libera construções de uso industrial na Zona Residencial Mista 1, nos bairros Barigui, Km 4 e Malvinas, na Zona de Uso Turístico 1 e 2.

De acordo com Canduca, a lei atual, de 2008, precisa ser alterada pois "engessa" o desenvolvimento do município quando prevê construções de barracões industriais de, no máximo, 300 m². “Hoje, com a eminência de instalação de várias indústrias, torna-se necessária a construção de barracões industriais muito maiores do que o permitido pela lei”, informa o site oficial do município.

De acordo com a AMBB, a audiência pública foi mal convocada e praticamente só contou com a participação de funcionários comissionados da prefeitura e de empresas interessadas. Segundo a associação, a empresa Fortesolo já está construindo no local uma unidade para fabricar fertilizantes e adubos com base nas mudanças ainda não aprovadas.

Em carta aberta aos vereadores que foi encaminhada ao Ministério Público os moradores também denunciam que “inúmeras grandes áreas já teriam sido adquiridas, com empresas agindo como se tivessem completa certeza de que a lei será alterada”.

“Queremos que essa proposta seja amplamente debatida com a população. Queremos saber quantos empregos essa mudança vai trazer e as consequências para os moradores dos bairros atingidos”, informa a convocação feita pela AMBB. “Queremos saber porque esses barracões não são construídos na área determinada pelo Plano Diretor original”, questiona o documento.

O FIM DO MUNDO SERÁ EM ANTONINA...

Na medida em que a semana se encerra, antoninenses começam a se preparar para o Fim do Mundo que ocorrerá na noite deste domingo na avenida do samba.

Apesar de ser considerado o evento mais esperado do ano por diversos grupos religiosos, o Fim do Mundo, no entanto, já conta com algumas baixas significativas. 

Trata-se do bloco dos Apinangés que não estará presente neste evento. O pajé prefere fazer uma pajelança separado para tentar resolver o problema do Fim do Mundo.

A trágica notícia toma conta dos principais meios de comunicações capelista... muitos carnavalescos antoninenses não se conformando com o comunicado prometem evitar a destruição completa do universo neste próximo domingo. 

O problema maior é com os grupos religiosos..., não querendo esperar pelo momento histórico que acontecerá neste domingo na avenida do samba, tão menos pelo arrebatamento, começou a onda de suicídio.
No bairro do Batel..., especificamente no Beco da Viúva, ao menos 26 pessoas haviam pulado de cima de uma bananeira até o fechamento desta reportagem.

“Não sou um joguete do destino”, dizia a nota deixada por RR Somares, um jovem conferencista que se atirou de um pé de Guapiruvú no bairro do Guapê.

“Eu decido o que faço comigo, por isso me vou. Tchau”, completou o bilhete.

O início do evento está programado para ás 20:00 hs deste domingo, com algumas manifestações, primeiramente irá afundar a avenida do samba, depois a cidade toda irá afundar, a maior preocupação de alguns moradores... é se a prefeitura está sabendo que Antonina vai afundar. Eu particularmente prefiro não avisar, pelo motivo de que a prefeitura detesta concorrência.
A programação completa do Fim do Mundo pode ser conferida no facebook do Antonina em Foco . As atrações do cataclisma serão gratuitas.

O BcF estará reunido com alguns promotores do evento "Fim do Mundo", para tentar a viabilização de camisetas e kits...




quinta-feira, fevereiro 9

OPA!!! DESAFIO ACEITO... rss

DESAFIO OS BLOGUES SUJOS, DE ESGOTO, MAROTOS E DE MALCRIAÇÃO DE ANTONINA A POSTAREM!!!!!!!!!

   Caixa de entrada 
Marcar com estrela 

Antonio Bento Bento

5 de fevereiro de 2012 12:49
Cco: bacucucomfarinha@gmail.com
 
 
 
Editorial da Grande Mídia.
Por: Assis Ribeiro  - 04/02/2012

Os jornalões, revistões e televisões, frente à sórdida campanha de difamação que estão sofrendo por alguns setores inconformados com a defesa que fazemos da democracia, veem a público esclarecer o seu pensamento por meio deste editorial.

Os meios de informação alternativos tentam desestabilizar o país porque não sabem conviver com aqueles que fazem jus a usar um bom perfume francês, e por isso nós os chamamos de esgoto, perfumes que são comprados por trabalhadores honestos quando não conseguem ganhá-los de brindes por favores prestados e que são os fieis frequentadores das nossas páginas.

Nesta tentativa de desestabilizarem o país atingem nossos meios tradicionais de informação inventando mentiras e fazendo achaques, baseados em informações passadas por fontes suspeitas e sem aprofundamento nas averiguações, na busca da verdade, se importando tão somente a atacar a reputação dos nossos colaboradores.

Quando defendemos o não uso de algemas nos mais ricos estamos apenas zelando pela idoneidade moral, por sabermos, antecipadamente, da inocência e dos bons costumes do banqueiro, da empresária e dos dois políticos que deram origem à decisão do STF contra as algemas, por acreditar que os nossos financiadores são pessoas decentes, que suam e trabalham para sustentarem aqueles que são preguiçosos e não quiseram estudar e trabalhar para se tornarem igualmente ricos.

Achincalham nossos jornalistas quando estes retratam que “o presidente Lula é o responsável pelos engarrafamentos nas cidades por ter popularizado o automóvel pelo crédito, ou o outro que fez um simples comentário em “off” que vazou e que ele demonstrava uma real preocupação com os lixeiros afirmando que “ que merda, dois lixeiros desejando felicidades, do alto de suas vassouras, ou mesmo quando alguns comentaristas afirmaram que o Brasil atravessava um “tsunami”. Esses colaboradores ao defenderem claramente o que nós pensamos e o que pensa os nossos financiadores foram impiedosamente massacrados pelos blogs sujos, quando tiveram a intenção de proteger os nossos cidadãos nos seus direitos de ir e vir prejudicados pelos engarrafamentos provocados pelos carros daqueles que deveriam ir à pé para o seu trabalho para a sua própria saúde já que malhar faz bem à saúde. Sobre o “tsunami”, também fomos mal interpretados pois a nossa intenção era demonstrar que a crise no mundo poderia atravessar o oceano e atingir os nossos financiadores.

Quando apoiamos Collor, mesmo manipulando informações, a nossa intenção era a de que ele fizesse “uma limpa” nos marajás, para que sobrassem apenas uns poucos e que com isso seríamos beneficiados com ainda mais verbas que sobraria no caixa do governo. Com mais verbas poderíamos aumentar a nossa penetração levando as nossas informações corretas para um maior número de leitores. Não podemos aumentar a nossa distribuição gratuita pois já estamos no “limite da irresponsabilidade”. Ao invés disso ele nos traiu, quando não quis aumentar o nosso caixa e por isso o derrubamos. Tudo feito para garantir a democracia dos meios de comunicação já que nós, sendo monopólio de informações, deveríamos deter toda a verba do governo e como o apoiávamos deveríamos ter o nosso caixa aumentado. Afinal, é de conhecimento público que “uma mão lava a outra”.

Quando apoiamos FHC foi porque acreditamos que um acadêmico, que fala francês fluentemente, nos governaria bem melhor do que um reles torneiro mecânico, além do que, qual a imagem que teriam nossos financiadores, empresários governados por um homem rude, da plebe. O mundo poderia pensar que nossos financiadores e a grande imprensa eram incompetentes para manipular a mente da sua população e o resultado das eleições. Seria uma grande vergonha.

Mais recentemente, nos criticaram porque não divulgamos satisfatoriamente a desocupação de Pinheirinho e os processos no judiciário sobre a lei da “ficha limpa” e a competência do CNJ. Aqui, os blogs sujos cometem uma intolerância, característica deles ao contrário do que exercemos, e um desconhecimento da nossa linha já que não fazemos matérias sensacionalistas. Para que levarmos ao conhecimento público uma carnificina provocada apenas contra uma comunidade invasora de terreno alheio e estimada a apenas 6.000 á 9.000 moradores. Como demonstrar que os nossos financiadores estavam envolvidos nesta remoção? Estão querendo muito, né? 

Os problemas brasileiros são muitos e não poderíamos deixar faltar espaço para a divulgação de matérias que interessam ao nosso ideal e a dos nossos financiadores. Em relação à “ficha limpa” e ao julgamento da competência do CNJ, esses são assuntos que interessam apenas aos nossos leitores que já estão satisfeitos com a proteção que recebem desses envolvidos, e nós mesmos que criamos uma pauta de julgamentos, portanto não nos caberia alertar a sociedade sobre essas problemáticas.

Outra má fé dos blogs de esgoto e seus seguidores é quando comentam que não nos preocupamos senão com os nossos leitores e financiadores. Isso é outra grande farsa. O que pensamos e divulgamos é que o Brasil sempre esteve muito bem. A grande imprensa, que representamos, continua de grande qualidade. O Brasil há muito está entre as dez maiores economias do mundo. Temos a maior Transamazônica do mundo. Temos a maior ponte Rio – Niterói do mundo. Temos a maior hidrelétrica de Itaipu do mundo. E tudo isso realizado nos governos militares. Por isso apoiamos a “ditabranda” que foi um movimento democrático vencedor e que defendeu apenas que o Brasil continuasse grande e não fosse destruído pelos “comedores de criancinhas”, comunistas e terroristas, sabotadores da nossa tão boa vida adquirida desde os tempos de colônia.

Por isso somos contra qualquer tipo de mudanças.

Isso é o que pensamos, e é o editorial da nossa grande imprensa.

Fonte: Blog do Professor Hariovaldo

http://www.hariovaldo.com.br/site/2012/02/04/jogos-abertos-da-gentalha/

http://www.youtube.com/watch?v=fl_xqslQAJE&feature=player_embedded

quarta-feira, fevereiro 8

Moradores questionam mudanças no Plano Diretor de Antonina

antonina_2012-01-24-audiencia
Segundo AMBB, audiência pública foi composta por funcionários da Ponta do Félix e comisionados da prefeitura
A Prefeitura de Antonina está querendo liberar construções industrias em bairros residenciais e na zona turística sem ouvir a população, denuncia associação de moradores. Empresas já estariam adqurindo áreas e fazendo contruções antes da lei ser discutida.


Uma audiência pública foi realizada no dia 24 na Câmara de Vereadores para dicutir a proposta que trata de alterações na Lei Municipal de Uso e Ocupação do Solo. A reunião é necessária porque a lei faz parte do Plano Diretor do Município. Mas, segundo a Associações dos Moradores do Bairro do Batel (AMBB), a maioria dos presentes eram “empregados da Ponta do Félix e de comissionados da municipalidade”.

A associação pede que a promotora de Justiça Juliana Gonçalves Krause exija que a prefeitura realiza estudos sobre os impactos econômico, social, ambiental e arquitetônico das mudanças e realize uma discussão com os moradores dos bairros afetados – Km 4, Jardim Barigui e Batel. Outra preocupação é se as mudanças não contrariam os termos do tombamento histórico de Antonina, “lembrando que o tombamento não se refere apenas a prédios, mas à própria paisagem do município”.

A AMBB também denuncia que a empresa Fortesolo já esta construindo no local uma unidade para fabricar fertilizantes e adubos com base nas mudanças ainda não aprovadas. Os moradores pedem que o Ministério Público “mande interromper, imediatamente, as obras que claramente afrontam a legislação municipal”. Segundo a associação, “fala-se que inúmeras grandes áreas já teriam sido adquiridas, com empresas agindo como se tivessem completa certeza de que a lei será alterada”.

Audiência pública

Segundo a prefeitura, anteprojeto de lei foi enviado à Câmara de Vereadores para alterar Lei 22/2008, sobre zoneamento, uso e ocupação do solo rural e urbano, permitindo os serviços de uso industrial na Zona Residencial Mista 1, nos bairros Barigui, Km4 e Malvinas, na Zona de Uso Turístico 1 e 2, quando tratar-se de uso para depósitos, armazéns gerais, entrepostos, cooperativas e silos.

De acordo com o prefeito Carlos Augusto Machado, a Lei 22/2008 precisa ser alterada pois "engessa" o desenvolvimento do município quando prevê construções de barracões industriais de, no máximo, 300 m². “Hoje, com a eminência de instalação de várias indústrias, torna-se necessária a construção de barracões industriais muito maiores do permitido pela lei”, informe o site oficial do município.


Leia a Carta Aberta aos Vereadores encaminhada pela AMBB à promotora, com cópia para o Presidente e Vereadores, rádio Serra do Mar, rádio Antoninense FM e Correio do Litoral.com e também o ofício enviado ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP).


Ofício 001/2012                  Antonina, 06/02/2012

Excelentíssima Senhora
Dr. Juliana Gonçalves Krause
Promotora de Justiça da Comarca
Antonina – PR

Senhora Promotora:

    A Associação de Moradores do Bairro do Batel, fundada em 14 de março de 2009, CNPJ 10.791.064/0001-01, com sede à Av. Thiago Peixoto, 754, por sua representante legal, Vera Lucia Gomes Andreotti, como acato e o respeito devidos, dirige-se a V.Exa. para, de um lado narrar fatos e para, de outra banda, requerer as providências que caibam.  

    Em 13/12/2011, o Prefeito Municipal Carlos Augusto Machado, por meio do Ofício GAB Nº 375/2011 (fls._____), encaminha à Câmara Municipal de Antonina o Anteprojeto de Lei nº 075/2011 (fls._____________) que, em linhas gerais, pretende alterar dispositivos da Lei 022/2008 – Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo Rural e Urbano, “permitindo os serviços de uso industrial na Zona Residencial Mista 1, bairros Barigui, Km. 4 e Malvinas e na Zona de Uso Turístico 1”, com o fim de permitir a construção de “depósitos, armazéns gerais, entrepostos, cooperativas e silos”.

    Ao Ofício citado anexa o Executivo Municipal a devida justificativa (fls._____) que, por genérica, imprecisa e mesmo displicente, mais esconde do que informa: fala em aumento de empregos diretos e indiretos, em incremento da arrecadação de tributos, em interesse público sem citar números ou, sequer, estimativas e, sem jamais considerar que as mudanças pretendidas não são apenas “positivas” mas, e basta olharmos a situação de Paranaguá, resultam em severa degradação de espaços públicos.

    Em seu derradeiro parágrafo, propõe a convocação de Audiência Pública, em conjunto com a Câmara Municipal a qual, com efeito, ocorreu em 24 de janeiro de 2012, às 10:00 horas da manhã, na Câmara Municipal.

    É bem de ver-se que esta Audiência, com presença amplamente majoritária de empregados da Ponta do Félix e de comissionados da municipalidade, foi muito mal convocada (esta Associação de Moradores não recebeu nenhuma comunicação), e tanto que, interpelado sobre isso, o próprio prefeito proferiu as seguintes palavras, conforme nos relatou a vereadora Margarete N. Pacheco (citamos de memória): “estas formas de convocação precisam ser revistas, são meras formalidades”, e “se tivéssemos convocado mesmo não caberia ninguém aqui na Câmara”.

    Ocorre, senhora promotora, que a situação não se resume a um anteprojeto de lei que apresenta “justificativas” claramente imprecisas e nebulosas como já dissemos, ou aos problemas registrados para a convocação e realização da “Audiência Pública”.

    Está em curso ato de flagrante e acintosa violação da legislação municipal porque, desde pelo menos junho de 2011, há um galpão gigantesco sendo construído na Avenida Thiago Peixoto, ao lado do Posto Del Rey, Bairro Barigui, como se vê nas fotos de fls________ (colhidas por volta das 13:30 horas de ontem), que seria de propriedade da empresa Fortesolo, que pretenderia ali fabricar fertilizantes e adubos.

    Ou seja, a Prefeitura Municipal encaminha em 13/12/2011 proposta de anteprojeto de lei que pretende alterar o uso do solo, de modo a que empresas possam construir galpões, armazéns gerais, silos, unidades industriais, mas, ainda antes da Câmara Municipal pronunciar-se, o poder econômico pisoteia acintosamente a legalidade, iniciando as obras e, ademais, fala-se que inúmeras grandes áreas já teriam sido adquiridas, com empresas agindo como se tivessem completa certeza de que a lei será alterada.

    Cabe aqui a (inevitável) pergunta: que interesses tão poderosos estão por trás disso, além da Fortesolo?
   
    O propósito, tanto do Poder Executivo quanto da empresa que já iniciou as obras parece ser o de emparedar o Poder Legislativo, de um lado e, de outro, impedir que os inúmeros problemas que advirão possam ser conhecidos e discutidos pela comunidade atingida pelo “progresso”.

    Assim sendo, a AMBB REQUER que o Ministério Público adote, dentre outras que julgar pertinentes, as seguintes providências:

1. Que o MP determine que a Prefeitura:

a) Mande interromper, imediatamente, as obras que claramente afrontam a legislação municipal;

b) Informe os nomes dos servidores públicos que aprovaram o início das obras ainda antes da alteração da lei, bem como sejam apresentados os fundamentos que justifiquem a decisão;

c) Apresente estudos que contenham informações sobre o aumento do tráfego de caminhões, bem como das providências para correção dos (inevitáveis) problemas e prevenção de acidentes;

d) Apresente o valor esperado para o incremento da arrecadação de impostos e taxas, diretos e indiretos;

e) Apresente o valor (estimativa anual) dos investimentos que o poder público se obrigará a fazer com reforma e manutenção de ruas e estradas, iluminação e fornecimento de energia elétricas;

f) Apresente estudos que tratem da extensão de eventuais danos à saúde que venham a ser causados à população e informe se há previsão de indenização e/ou de medidas compensatórias para a população?

g) Informe se as alterações propostas não contrariam os termos da recente decisão do IPHAN sobre o tombamento de Antonina, lembrando que o
tombamento não se refere apenas a prédios, mas à própria paisagem do município;

h) Informe se fez ou fará estudo que defina se haverá valorização ou desvalorização dos imóveis na área e, havendo perdas por desvalorização, há previsão de algum tipo de indenização?

i) Convoque, desta vez de forma decente, Audiências Públicas com os moradores dos bairros Km. 4, Jardim Barigui e Batel (Malvinas), realizando-as em salões amplos, com o oferecimento inclusive de transporte, e preferencialmente no final do dia/início da noite;

2. Que a empresa que está a construir, ilegalmente, o galpão citado apresente as seguintes informações e documentos:

a) Rol de substâncias, produtos e materiais que serão manuseados, estocados ou fabricados nas instalações, bem como informações sobre quantidades, horários de funcionamento, níveis de ruído, destinação de resíduos, etc;

b) Estudo de Impacto e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-RIMA);

c) Alvarás e Licenças Ambientais dos órgãos competentes e toda a documentação relacionada;

d) Número de empregos diretos e indiretos previstos.

    Necessário enfatizar não ser a AMBB contrária ao progresso e a geração de empregos.
   
    Nosso inconformismo é resultado das ações que a Prefeitura Municipal e interesses empresariais estão a realizar para que, de forma evidente, a Câmara Municipal seja emparedada e constrangidos os seus integrantes, e os moradores se vejam obrigados a
aceitar um fato consumado, sendo importante assentar que o Plano Diretor já prevê a existência de áreas industriais em região próxima do porto.

    O progresso não pode ser construído às custas da qualidade de vida das pessoas, e as áreas totalmente degradadas na zona portuária de Paranaguá são exemplo
cabal de que nossas preocupações tem, sim, completo fundamento.



Nestes Termos,
Pede e Espera Deferimento.

Vera Lúcia Gomes Andreotti
Presidenta

Legislação relacionada
Lei nº 20/2008
http://www.jusbrasil.com.br/legislacao/242559/lei-20-08-antonina-pr

Lei nº 21/2008
http://www.jusbrasil.com.br/legislacao/242391/lei-21-08-antonina-pr

                        
Cópias para:

1. Presidente e Vereadores da CMA
2. Rádio Serra do Mar
3. Rádio Antoninense FM
4. Correio do Litoral





Ofício 003/2012                 Antonina, 06/02/2012.

AO IAP
INSTITUTO AMBIENTAL DO PARANÁ
Morretes – PR


    Em face da proposição do Poder Executivo de realizar importantes alterações no Plano Diretor do município, para conhecimento e reflexão de V.Exa. apraz-me anexar a este Ofício cópia do Pedido de Providências que a Associação dos Moradores do Bairro do Batel protocolou no Ministério Público da Comarca, que solicitamos seja lido na próxima sessão desta Casa de Leis.
   
    Enfatizando que a obra do gigantesco galpão, no bairro do Barigui, não poderia estar em andamento, o que a torna flagrantemente ilegal, lembramos que Vossa Excelência foi eleito com a expressa obrigação de representar os direitos e interesses dos cidadãos deste município, que não podem ser esquecidos em favor de lucros de empresas particulares, especialmente quando nos parece de todo evidente que está em curso manobra para emparedar e constranger o Poder Legislativo Municipal.

    Ao ensejo, queira receber e aceitar nossas melhores e mais fraternas, considere V.Exa. que progresso às custas da qualidade de vida é falso progresso.

Saudações Comunitárias,

Vera Lúcia Gomes Andreotti
Presidenta

Rato cai no golpe do buraco falso e morre de traumatismo craniano

Pedro Pimenta contou como conseguiu fazer um rato ser enganado com um buraco falso na parede 

O buraco que parece de verdade é falso e enganou um rato direitinho. Em Curitiba (PR), o administrador de empresas, Pedro Pimenta, 42 anos, irritado com as constantes presença de ratos na sua casa, resolveu criar uma armadilha, e fez um buraco falso para enganar os roedores.

"Eu pensei que não daria certo, mas o rato tentou entrar tão rapidamente no buraco que bateu com a cabeça e morreu na hora de traumatismo craniano", disse Pedro Pimenta.

Pimenta disse que criar um buraco falso pode ser uma alternativa para acabar com os ratos, e explicou como se faz: "Você precisa cortar um pedaço de papel, na forma do buraco, de cor preta para confundir com o escuro, e colar na parede, simples assim", disse. 

Fonte: G17