domingo, dezembro 25

...porém o reino não a reconheceu... - Tube 51:69

Banda Marcial do CFN


Aos  antoninenses
Em Antonina só meia duzia de pessoas estavam nas ruas para assistir, Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais (Marinha do Brasil),  o atual prefeito (Canduca) não divulgou. E essa meia duzia parou para assistir porque estavam andando na calçada por um acaso do destino.

O prefeito da cidade e seu secretario de turismo ou de cultura estavam muito ocupados com suas atividades em prol da cidade e não podiam perder 10 minutos para comunicar a população.  Foi o menor público da história da banda que:  em 1953, - para comemoraração do centenário do Paraná - foi a principal atração do desfile na rua XV de Novembro. Mais de 50.000 pessoas lotaram a rua para assistir a Banda. 

Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais (Marinha do Brasil)  em uma  apresentação - no maior festival de bandas militares do mundo ,-  "Edinburgh Military Tattoo 2011"  , realizado na  Escócia  no período de 05 a 27 de agosto, do corrente ano.
Tocando gaita escocesa dentro da...Escócia, é de arrebentar. 

abs. Guilhobel 

________
NOTA.:

Eu, e os amigos Aguinaldo (Ratinho) e Luis Amilton (Pirulito) descemos até Antonina para ver a apresentação desta que, sem dúvida alguma, é um dos maiores orgulhos do Brasil.
Foi de arrepiar!!! Uma pena que, como o amigo Guilhobel coloca em seu comentário com propriedade, somente uma meia duzia de antoninenses poderam assistir ao show devido a falta de divulgação por parte dos órgãos competentes... PREFEITURA X SECRETARIA DE TURISMO X SECRETARIA DE CULTURA


Neuton Pires

9 comentários:

  1. Olha esta coisas não são novidades vindas da "elite" antoninense. A estória mais famosa que eu escutava quando moleque, era o fato de o Governador Manoel Ribas ter certa vez, visitado Antonina. A noite, foi ao Clube Literário, acompanhado de sua segunda esposa( com a qual ainda não tinha formalizado a união), e adivinhem o que aconteceu?
    A nobreza casta antoninense não deixou a comitiva, nem o governador entrar ao suntuoso, casto e nobre salão de baile do Literário. Pode?
    Desde então começou a "urucubaca" antoninense.

    ResponderExcluir
  2. Henrique

    Conheço esta estória também, será que foi realemente "urucubaca" ou a canetada do Gov. Manoel Ribas???..., os mais experientes podem explicar melhor,ou seja, alguns remanecentes desta casta podem passar a limpo esta estória...

    ...porém, pelo que eu sei Henrique e você também deve ter ouvido, a primeira canetada foi nas empresas dos Lacerdas em Antonina... daí em diante começou o êxodo das empresas guarapirocabanas...

    Obs.: Já na subida da serra em seu carro, o Gov. Manoel Ribas já foi articulando a sua vingaça aos capelistas.

    Um abraço.

    Neuton Pires

    ResponderExcluir
  3. HISTORIADOR DO COMENDADOR ARAÚJO26 de dezembro de 2011 15:01

    Que legal estar lendo uma historia super interessante como essa.
    Tenho 28 anos e nem de longe eu saberia desta historia se não fosse aqui no Bacucu, meus pais são pessoas simples e não sabem muita coisa sobre este tempo. Então está explicado a quebradeira das empresas em Antonina e como o Neutinho bem coloca em seu comentario, começou a fulga das empresas Antoninenses provavelmente para Pguá por estar proxima a Antonina. Esse Governador se vingou bem de Antonina.
    Henrique, Neutinho nos abasteçam com mais informações como esta isso faz parte da cultura e vocês estão fazendo um grande serviço para os jovens Antoninenses que desconehecem a verdadeira história. Parebens pela matéria. Devo acreditar que vcs conhecem mais historias como essa.

    Boas festas.

    ResponderExcluir
  4. Tem muito mais...muito mais.... aguardem!...

    FELIZ 2012 PARA TODOS.

    ResponderExcluir
  5. comentem aquela estoria que uma fabrica queria se instalar em antonina era para produzir detergente,ai fizeram um plebicito,saiu na tv,apareceu o Edmundo figura conhecida na city,que gritou : - aqui não...,foi muito engraçado,p q o Edmundo viva dormindo de dia no banco da praça, prox ao jekiti...

    ResponderExcluir
  6. Outra da Casta, Nobre da elite Antoninense.
    Era carnaval, na época o Clube Literário, promovia através de seu Grêmio um baile infantil. Minha família era sócia do referido Clube da Elite Majestosa de Antonina. Recebemos um convite em casa, para o baile infantil, era obrigatório o uso de fantasia. Eu com meus 10 anos de idade queria ir ao baile, não podia perder. Minha mãe, falou: você não tem fantasia e agora não dá tempo para mandar fazer uma.Porém, se você pegar aquela calça branca que usou para o desfile do Colégio, no último aniversário de Antonina e colocar uma camisa listrada, vai quebrar o galho. Contente, fui até a loja do seu Nagib e comprei uma camisa listrada. Falei com mais dois colegas que também eram sócios e combinamos ir ao baile na tarde de domingo de carnaval ( os dois tinham fantasias ). Correu tudo bem, no baile infantil, nos divertimos a valer.
    Passado um ano chegou em minha casa, outro convite de Carnaval do Grêmio do Literário.
    Para minha decepção havia uma nota de rodapé em letras garrafais." NÃO SERÁ PERMITIDA A ENTRADA DE FILHOS DE SÓCIOS FANTASIADOS DE MALANDRO".
    Na época fiquei muito chateado hoje dou risada e conto para meus filhos e me lermbro da música do Assis Valente cantada pelo Chico Buarque.

    Camisa Listrada
    Assis Valente
    Vestiu uma camisa listrada e saiu por aí
    Em vez de tomar chá com torrada ele bebeu parati
    Levava um canivete no cinto e um pandeiro na mão
    E sorria quando o povo dizia: sossega leão, sossega leão
    Tirou o anel de doutor para não dar o que falar
    E saiu dizendo eu quero mamar
    Mamãe eu quero mamar, mamãe eu quero mamar
    Levava um canivete no cinto e um pandeiro na mão
    E sorria quando o povo dizia: sossega leão, sossega leão
    Levou meu saco de água quente pra fazer chupeta
    Rompeu minha cortina de veludo pra fazer uma saia
    Abriu o guarda-roupa e arrancou minha combinação
    E até do cabo de vassoura ele fez um estandarte
    Para seu cordão
    Agora a batucada já vai começando não deixo e não consinto
    O meu querido debochar de mim
    Porque ele pega as minhas coisas vai dar o que falar
    Se fantasia de Antonieta e vai dançar no Bola Preta
    Até o sol raiar

    ResponderExcluir
  7. ...rss

    ...essa música (Camisa Listrada) pelo jeito não passava nem perto do clube Literário na época?

    O João Garça que chegou com o Sargento-mor Manoel do Vale Porto em Antonina para fundar a Capela de Nossa Senhora do Pilar da Graciosa, provavelmente foi fazer um biquinho de DJ no Literário...

    ...fico imaginando a cena do presidente do clube com o João da época:

    - Joãozinho esse menino.
    - A música daquele tal de chico, "camisa listrada" no clube nem pensar... isso é música para baile de carnaval do primavera e operário, aqui não João. Aqui é de Jazz para cima.

    ResponderExcluir
  8. Valsa...Valsa...
    Jazz é música de negro e na época não entrava negro no Literário.

    ResponderExcluir

COMENTÁRIOS SOMENTE COM CONTAS NO GOOGLE