quinta-feira, maio 24

"O LIVRO DE THIAGO"


Por: Jeff Picanço

Há cerca de um mês atrás, apareceu no Bacucu com Farinha um poema atribuído a Thiago Peixoto, o maior poeta antoninense de todos os tempos. Na sequência, algumas postagens denotaram que o poeta e sua obra estavam esquecidos da maioria das pessoas da cidade onde nasceu, e onde é nome de uma das principais avenidas da cidade.

Pesquisei também o pouco que se sabe da vida de Thiago Peixoto. Pelo que vi, só existe um livro, o “Livro de Thiago Peixoto”, publicado por seus amigos Otavio Secundino e Bertier Oliveira em 1922, pouco após sua morte. Foi um tributo de amigos. Ali, além dos poemas de Thiago publicados esparsamente, haviam diversos necrológios escritos por um grande numero de amigos, desde Ermelino de Leão até Leôncio Corrêa. Pelo que se pode perceber, o livro foi publicado aparentemente à revelia de sua família, que segundo Otavio Secundino não forneceu nenhum detalhe ou poema para os editores. Mesmo a foto que consta no livro foi obtida por intermédio de terceiros.

Pelas parcas informações que levantamos sabemos que Thiago Peixoto, autor do belo soneto Saivá, nasceu em 1º de março de 1876 em Antonina. Aí fez seus primeiros estudos.jovem, em Curitiba,  escreveu diversos poemas publicados nas diversas revistas simbolistas que apareceram na capital paranaense no inicio do século XX. Tendo feito muito sucesso, no entanto retornou à capela, casou-se com D. Adilia Peixoto e com ela teve 7 filhos. Pelo que se pode entender dos dados dispersos pelo livro, nesse seu retorno Thiago foi guarda-livros, participou do governo municipal e foi diretor do extinto Instituto Comercial de Antonina. Depois de longa doença (qual seria?) acabou por falecer triste e amargurado na Deitada-a-beira-do-mar em 23 de maio de 1921, há exatos 91 anos.

Não sei da autenticidade do poema que circulou na rede. Ele, pelo menos, não consta dos tantos que estão no Livro de Thiago Peixoto. De toda forma, é melhor que as trovas apócrifas de Bento Cego que andaram vagando pela blogosfera recentemente. Seria interessante ver outros poemas de Thiago, além dos que estão publicados no livro citado.

É desperdício de bits reclamar de nossa memória histórica, quase a vaga lembrança da piada do português. Em vez disso, um anônimo muito inspirado propôs, também aqui no Bacucu, de uma verdadeira plataforma para a cultura, já que estamos em ano de eleição municipal. Entre outras coisas, o tal anônimo listou a reformulação da Biblioteca Municipal e a criação de um Museu Histórico, através de uma politica de preservação de documentos, fotos, mídias e objetos antigos. Da mesma forma, propõe a criação de um Arquivo Histórico Da Cidade. Este arquivo histórico, em minha opinião, deveria reunir documentos antigos e preservá-los, na forma de transcrições e coisas do gênero. Curitiba, com Romário Martins, fez isso em 1920, com a publicação de todos os arquivos da Câmara Municipal desde os primeiros tempos em 1693 até a República. O resgate de nossa memoria histórica, a par do tombamento que está sendo feito pelo IPHAN faria Antonina ter memória e, portanto, também história. Alguém se candidata?

3 comentários:

  1. Tem que ter museu em sentido amplo:- pra coisas dos tempos antigos, e equipe suficiente pra pesquisa e arquivamento de fatos, costumes culturais e produção artistica e cultural da cidade.....
    Repito:- muita gente tem guardado coisas preciosas para a história do reino (jornais, revistas, notícias de eventos do passado)

    - (tem uma capelista "mineira de juiz de fora" que, no tempo que trabalhava no theatro, começou a receber de várias pessoas algum material desse tipo, pois Ela (com 'E' maiúsculo) era (acho que ainda é) entusiasta pela história de nossa cidade.

    ResponderExcluir
  2. É o turismo da imaginação. A recuperação do passado da cidade poderia trazer pequenas fortunas para o turismo.
    Turista adora isso. É A LIGAÇÃO ATÁVICA DO 'SER SOCIAL' COM O SEU PASSADO...

    (O H. Camboa entendeu isso, e preservou essa história em seu restaurante. LINDO!!!!)
    ............................

    Nos EEUU, até a latrina de Lincoln Gordon é motivo de visitação turistica, com pagamento e faturamento.
    (quem é esse sujeito? não sei... foi algum diplomata perdido que ca%$#*gou e sentou em cima do Brasil, na época da ditadura.....)

    .................
    enquanto isso, um lugar pleno de magia, aqui no reino está PLENO DE LIXO.... (A FONTE DA CARIOCA, que de fonte só tem o nome, pois a prefeitura nunca se preocupou em ressucitá-la) - Bem à sua frente, no poste da calçada, É PONTO DE LIXO, ESTABELECIDO PELA PREFEITURA !!!!!!!!!!

    Desculpem do desabafo:-
    - PQP!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! prefeitura de mer@¨%$*+)da, de bos@!"$#%¨&ta !!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Inacir Maria Fonseca28 de maio de 2012 13:58

    Para saber informações sobre Thiago Peixoto, é só consultar sua neta Dona Regina Peixoto. Qdo fiz Técnico em Turismo, no Brasílio Machado, fui muito bem atendida. Acho que seria bom aproveitar enquanto ainda tem alguém que sabe alguma coisa deste passado.

    ResponderExcluir

COMENTÁRIOS SOMENTE COM CONTAS NO GOOGLE